Quais os benefícios que a logística reversa pode trazer para a sua empresa?

A logística reversa como realidade do mercado

Avaliação
Sem votos

Publicado em 21/07/2021 | Atualizado em 21/07/2021

Imagem do Topo
Logística reversa

A atividade comercial é uma das estruturas da nossa sociedade e, por essa razão, é também um dos focos das melhorias desenvolvidas constantemente pelo mercado, um exemplo disso está na cadeia produtiva. Mesmo em tempos de crise, as pessoas buscam constantemente por bens, por essa razão, a logística está sempre ativa. Existe uma alta demanda por processos que precisam ser inseridos na cadeia produtiva, seja nos pontos iniciais da jornada dos produtos ou nos pontos finais. 

 

Por isso, gestores devem redobrar a atenção em cada etapa logística, principalmente as que incluem mais complexidade de gestão. Um exemplo é o processo de devolução de produtos por parte do consumidor por algum motivo ou quando é necessário localizar determinada mercadoria para trazê-la de volta, por cumprimento do seu ciclo de vida. Como realizar essas tarefas complexas, quando o “normal” é apenas enviar um produto e não trazê-lo?

 

 

 

Bom, esse é um dos maiores desafios da cadeia produtiva atual. Junto com a evolução do e-commerce, veio uma demanda por novas estratégias de recuperação de itens despachados pelo transporte. Isso é o que chamamos de logística reversa e é sobre esse conceito fundamental que iremos abordar neste artigo.

O que é logística reversa?

Na prática, podemos afirmar que logística reversa é o procedimento de devolução de um item à cadeia de abastecimento, seja pela vontade do cliente em devolver ou trocar o produto, ou por falhas no processo que impediram os pedidos de chegarem ao destinatário. Imagine que todo o processo estabelecido pelas empresas e indústrias para fazer com o que um determinado item chegue ao resultado seja invertido, de modo que elas precisem agora trazer de volta esse item. A tarefa não é tão simples quanto pode parecer.

 

Embora a logística reversa esteja geralmente relacionada à devolução, também é usada em programas de reciclagem e descarte. Contudo, se formos definir em um sentido mais profundo, a logística reversa é como as empresas recuperam valor de produtos que foram devolvidos ou descartados.  Afinal, todo o processo descrito no parágrafo anterior é complexo e gera bastante custos para os produtores e comerciantes. Além disso, existem as mais variadas razões para trazer de volta um item.

 

Em muitos casos, por exemplo, é responsabilidade da empresa cuidar de resíduos e descartes dos seus produtos, como pneus usados, baterias, recipientes vazios etc. É muito importante destacar que tudo isso requer estratégias para transporte e realocação das quantidades nos armazéns.

 

Por isso, a logística reversa é uma questão realmente pertinente para muitos negócios, e que têm enorme influência na saúde financeira de certas empresas.  A falta de preocupação dos gestores nesse sentido pode ocasionar prejuízos enormes, como a obrigação de rearmazenar produtos e a própria estratégia logística em si. Além disso, o mau gerenciamento da cadeia acaba influenciando na criação de uma imagem negativa por parte do consumidor.

Exemplos de procedimentos de logística reversa

São muitas as razões que exigem um processo de logística reversa. Destacamos alguns fatores que apontam para a necessidade de estruturar um processo nesse sentido:

 

1. Muitas devoluções de produtos por clientes, ou seja, quando seu consumidor decide que não gosta de um item e por isso deseja devolvê-lo.

 

2. Tentativa de distribuição de trabalho interrompida. Por alguma razão o item não pôde ser entregue. Acontece quando o cliente não está em casa, o endereço está errado, e assim por diante.

 

3. Produtos danificados. Algum ou todos os itens de um pedido foram danificados antes da chegada ao cliente.

 

4. Devoluções B2B. Esse tipo de devolução de produtos é comum entre fornecedores e seus clientes. Quando não são vendidos, eles voltam para o centro de distribuição.

A logística reversa como realidade do mercado

Em 2014, o Conselho Brasileiro de Logística Reversa (CLRB) realizou um estudo com 188 empresas para descobrir os impactos da logística reversa nos seus negócios. O conselho descobriu que 10% dos itens comercializados sempre voltam para os primeiros estágios da cadeia de suprimento, independentemente da técnica de publicidade e marketing empregada na distribuição e venda.

 

A razão pode ser diversa, mas o estudo apontou números bastante expressivos para frustração do cliente, que representou 32% das devoluções, e defeitos de fabricação, razão para o retorno em 26% dos casos. Além disso, pedidos feitos com erros representaram 11% das devoluções.

 

São motivos comuns, mas que merecem extrema atenção. Afinal, a perda ocasionada pelos itens tende a recair em grande parte sobre os comerciantes e fornecedores. E isso acontece devido aos inúmeros obstáculos que os supervisores encontram. Entre eles podemos listar:

 

✔️  Demanda não prevista ou imprecisa.

✔️ Impossibilidade de gerir produtos que precisam voltar para o início da cadeia, para um rearmazenamento.

✔️  Falta de fornecimento de detalhes essenciais aos consumidores.

✔️  Áreas fora da rota utilizada pelas equipes de transporte.

✔️  Dificuldade em lidar com diferentes datas de entrega.

 

Com a função de melhorar o desempenho da cadeia de suprimentos, bem como os preços de recuperação de ativos, o gerenciamento de procedimentos de logística reversa tornou-se significativamente um dispositivo que afeta favoravelmente o sucesso, além de auxiliar uma organização no cumprimento dos objetivos de sustentabilidade.

 

Com o desenvolvimento de campanhas de sustentabilidade, mais empresas adotaram o uso de materiais reciclados na produção e estabeleceram tratamentos para o descarte responsável de itens que não podem ser reciclados. Como exemplo, uma variedade crescente de fornecedores de telefones celulares desenvolveu procedimentos para clientes que desejam devolver um modelo mais antigo, bem como garantir que o dispositivo seja recondicionado ou reciclado em vez de descartado em aterros sanitários regionais.

 

Portanto, o monitoramento dos procedimentos de logística reversa se tornou, na verdade, um autocontrole que gera redução de preços, agrega desempenhos e melhora a experiência do cliente. Os fabricantes descobriram o valor dos bens devolvidos e os benefícios de melhorar os processos de reparo, devolução e realocação de itens.

 

Diante desses fatos, é evidente que uma empresa que não realiza o monitoramento da logística reversa pode ter alguns problemas.

Possíveis problemas graves

Os varejistas e fornecedores estão recebendo mais mercadorias devolvidas do que nunca. Embora as devoluções tenham sido historicamente uma despesa necessária de serviço, as empresas precisam preparar mais sua cadeia de suprimentos para diminuir o custo de devoluções em um mundo de vendas digitalizadas. Veja alguns problemas que podem surgir caso a sua logística reversa não seja implementada de maneira adequada:

 

✔️ Prejuízos no processo de produção

Primeiramente, listamos o custo envolvido no processo de devolução de produtos. Seja pela venda não realizada, seja pelo gasto com a logística, o prejuízo é claro. Por isso, não há outra alternativa senão ter a logística reversa como um “plano de contingência”.

 

Em caso de indústrias, quando os resíduos não voltam para a cadeia produtiva, há um aumento no consumo e nos preços dos materiais básicos para a indústria realizar a produção. Mas quando a logística reversa é bem feita, os procedimentos de produção da empresa ganham em economia.

 

✔️ Reputação manchada

Nos tempos de hoje, as empresas que possuem uma identidade ecologicamente correta geram mais oportunidades de venda e clientes, pois são percebidas como conscientes e engajadas na construção de um mundo melhor. E é o certo a ser feito.

 

Quando se assume uma postura ecologicamente responsável, a empresa pode e deve usufruir das suas ações em termos de marketing. É importante esclarecer aos clientes e demonstrar suas ações, fazendo com que seu posicionamento seja fortalecido.

 

É claro que isso só é possível se a empresa tiver uma logística reversa confiável. Quando isso acontece, o negócio pode investir em uma comunicação mais assertiva, pois irá aproveitar a postura que criou.

 

✔️ Danos ao meio ambiente

Se a empresa não tiver responsabilidade pelo ciclo de vida dos itens comercializados, uma série de problemas podem surgir. Podemos citar, dentre eles, a reputação manchada diante do mercado e dos próprios consumidores.

 

Para evitar esses danos ao negócio, é muito importante adotar uma postura consciente em relação aos resíduos produzidos ao longo da cadeia produtiva. Além disso, é necessário adotar algumas práticas sustentáveis que visam recolher os itens descartados pelos consumidores.

Como evitar tais problemas?

❓❓ Pergunte-se: meus produtos retornam facilmente quando estiverem danificados ou quando são recicláveis ​​se chegaram ao fim de sua vida útil? Se a resposta para esse questionamento for não, seu sistema de logística reversa pode não estar funcionando com eficácia máxima.

 

Por essa razão, a devolução de produtos pode trazer alguns prejuízos. Como vimos ao longo do texto, é preciso evitar ao máximo os problemas oriundos disso. Para evitar que a empresa realmente sinta os impactos econômicos da logística reversa, é necessário:

 

Diminuir custos: é fundamental melhorar os procedimentos para diminuir os custos de produção, espaço de armazenamento e processos de distribuição.

 

Reaproveitar matéria-prima: reutilizar produtos devolvidos para promover a situação econômica na cadeia de abastecimento pode ser uma alternativa excelente.

 

Gerar receita: hoje em dia é preciso adquirir tecnologia moderna para garantir um sistema de logística reversa que dê retorno rápido. Ao valorizar a tecnologia, você pode devolver produtos à cadeia e gerar mais receita.

 

Acompanhar tendências: o investimento logístico pode gerar problemas difíceis de solucionar. Primeiramente, é preciso ficar atento ao mercado, às novidades e necessidades atuais. Isso irá ajudar a se manter conectado com as demandas da logística reversa. A empresa deve se interessar em soluções de TI, para padronizar e mapear procedimentos. Novas tecnologias são necessárias para controlar as mercadorias e processos logísticos.

 

Melhorar comunicação com o cliente: é importante tornar a comunicação mais clara possível para que o cliente adquira o máximo de informações sobre os itens. Também é importante constantemente fornecer produtos com graus de qualidade mais elevados, para garantir que o dano deles venha a ser o mais ínfimo possível. O objetivo aqui é sempre tornar os clientes muito mais satisfeitos.

Quando aceitar devoluções?

Além do que foi exposto acima, é importante saber o que aceitar. Existem alguns tipos de devoluções que são mais "aceitáveis", uma vez que o problema é originário do negócio. Dentre eles, podemos destacar:

 

📍 Item danificado ou embalagem com problemas.

📍 Acidentes e danos causados ​​pelo transporte.

📍 Demanda equivocada; quantia errada.

📍 Produtos que requerem manutenção ou reparo.

📍 Produtos fora do prazo de validade.

📍 Problemas de operação ou de mão de obra.

 

Essas necessidades impactam o consumidor e, exatamente por isso, o negócio precisa ter uma estratégia para enfrentar tais situações.

Quais os benefícios que a logística reversa pode trazer?

Enquanto a logística tradicional maximiza o fluxo de produtos do produtor ao consumidor, a logística reversa gerencia os procedimentos de inversão desse fluxo. Já apresentamos os problemas oriundos de uma logística reversa mal gerida, mas agora vamos ver o outro lado.

 

Primeiramente, saiba que uma das grandes vantagens é que a logística reversa inclui as mesmas etapas e procedimentos da logística convencional "direta": atendimento ao cliente, transporte, gerenciamento de estoque etc. Assim, ao melhorar os meios de transporte dos produtos em sua cadeia de suprimentos, você pode ter benefícios como economia de preços, consumidores mais felizes e maior sustentabilidade.

 

Vamos considerar algumas estratégias e benefícios que afetam o negócio como um todo. Conheça as vantagens de investir em uma logística reversa:

 

✔️ Desperdício minimizado

 

Quantos de seus produtos são descartados de maneira inadequada? A logística reversa pode ajudá-lo a determinar maneiras de reciclar, revender ou reciclar materiais que acabariam em um depósito de lixo. Isso não apenas aumenta as margens de lucro, mas também ajuda a melhorar a reputação online de sua marca em termos de obrigações sociais e ambientais.

 

✔️ Conformidade com a legislação

 

Seguir procedimentos da logística reversa é garantir a conformidade com a legislação. A Lei nº 12.305, de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabeleceu a responsabilidade da empresa pelo ciclo de vida do produto.

 

✔️ Sustentabilidade

 

Implementar a logística reversa é garantir mais sustentabilidade para o negócio. Eliminar o transporte desnecessário de alguns produtos é mais uma forma de aprimorar os esforços de sustentabilidade. Ao construir sua cadeia de suprimentos, pense nas possibilidades de consolidação de sistemas eficientes que gerem a prevenção de devoluções. Por consequência, a empresa melhora sua imagem diante dos consumidores.

 

Algumas dicas para gerar sustentabilidade no processo:

 

📍Otimizar cronogramas de entrega para trazer os produtos de volta ao centro de produção, ao invés de gerar atrasos.

📍Enviar todas as devoluções para locais específicos, pois assim se diminui a variedade de entregas de longa distância.

📍Contar com vários centros de reparos para que os produtos possam ser reparados localmente ou com muito menos transporte.

 

✔️ Melhora dos processos

 

A gestão da qualidade da logística reversa permite que a empresa possa identificar problemas oriundos da devolução de itens. Ao mapear problemas como descontentamento do cliente e erro na emissão do produto, ela passa a saber onde melhorar.

 

✔️ Maior satisfação do cliente

 

O método utilizado por sua organização para realizar as devoluções pode impactar diretamente em como os consumidores realmente se sentem em relação à sua marca. Um sistema ruim pode provocar a rejeição das empresas. É muito claro que os clientes preferem escolher organizações com políticas de devolução mais sólidas, que incluem, por exemplo, reembolso completo.

✔️ Vantagem competitiva

 

Um plano de logística reversa bem implementado pode destacar a empresa em relação aos concorrentes e, consequentemente, aumentar sua participação no mercado.

 

✔️ Custos reduzidos

 

Existem vários métodos para reduzir despesas com logística reversa, desde diminuir gastos com transporte até revender itens que certamente teriam gerado um prejuízo total. A economia de custos pode ser determinada pelo rastreamento das despesas completas de posse de cada tipo de produto. O valor pode ser restaurado a partir de coisas recicladas e revendidas, além de que, se o sistema estiver funcionando de maneira eficaz, as margens de receita certamente aumentarão.

Estratégias eficientes para a logística reversa

O problema com devoluções é o tempo necessário para estabelecer um planejamento eficiente. Contudo, uma boa maneira de otimizar todo o processo é conhecer e implementar algumas estratégias já utilizadas por grandes empresas e que deram certo.

 

Aqui estão algumas estratégias que muitas empresas estão adotando para impulsionar a logística reversa:

 

✔️ Novas políticas de devolução e reparo

 

O varejo está passando por uma onda de retornos, como já vimos. Embora oferecer planos de devolução generosos seja um requisito competitivo no ambiente de varejo de hoje, é preciso garantir que eles realmente funcionem.

 

Muitos fabricantes e varejistas, por exemplo, estão melhorando as conexões com os clientes para tornar as devoluções mais confiáveis. E nos casos de itens menores e de baixo custo, eles não estão mais pedindo aos consumidores que devolvam itens ou peças antigas, e sim substituindo, pois o processo gera menos custo.

✔️ Torne o plano de devolução claro

 

No varejo, especialmente no varejo online, muitos consumidores verificarão os planos de devolução das empresas antes de obter um produto. Por isso, é fundamental deixar a política de evolução bastante clara, para que os possíveis compradores saibam o que esperar do seu negócio.

 

Você pode mostrar a eles como funciona o processo de devolução com uma ilustração ou linha do tempo com passo a passo. Assim, se eles compreenderem os processos, a probabilidade de os produtos devolvidos chegarem a você em boas condições irá aumentar.

 

✔️ Utilize boas embalagens

 

Se você pretende que os clientes enviem as devoluções nas caixas ou envelopes originais, certifique-se de que esses materiais sejam duráveis ​​o suficiente para lidar com uma viagem de ida e volta. Produtos de embalagem baratos ou pacotes que são difíceis de abrir podem ser danificados, o que significa que seu produto também tem maior probabilidade de ficar danificado durante a viagem de volta. Além disso, nenhum cliente deseja utilizar uma embalagem sua apenas para devolver algo que não deseja mais.

✔️ Reconsiderando a logística e o transporte

 

À medida que mais consumidores compram produtos online, os custos de transporte aumentam. O processamento de devoluções para produtos enormes, como móveis, grandes TVs ou ferramentas, pode ser muito mais difícil e caro para os produtores.

 

Uma abordagem que os fornecedores estão usando para diminuir os preços e aumentar a eficácia é incorporar a entrega e a coleta. Além disso, eles estão expandindo os centros existentes ou abrindo Centrais de Devolução para melhorar a eficiência das devoluções.

✔️Considere consertar, reformar e revender produtos danificados

 

É importante mitigar suas perdas, e por isso comercializar itens recondicionados é uma excelente estratégia para recuperar o dinheiro que seria perdido. Esses itens podem ser vendidos por preços reduzidos e com isso atrair clientes que não podem ou não querem pagar o custo total do seu produto.

✔️ Tenha um local de devolução e organize as remessas assim que chegarem

 

A construção de um local para estocar os produtos faz parte da logística reversa. Recomendamos manter as devoluções neste ambiente e organizá-las em categorias como descarte, reabastecimento e conserto. Isso mantém seu armazém organizado e faz com que elas estejam sempre em fluxo.

 

✔️ Pesquise sempre por novas estratégias

 

Pesquise sempre por notícias da cadeia de suprimentos para ficar por dentro das tendências. Muitos fabricantes estão constantemente buscando novos sistemas e parceiros terceirizados ​​para classificar, processar e comercializar devoluções.

 

Vários fornecedores estão utilizando, por exemplo, a Internet das Coisas (IoT). Essa tecnologia ajuda as unidades no processo de detecção e conectividade, facilitando o processo de monitoramento, reparo e conserto de itens.

 

Outros também estão projetando seus produtos vinculados a um software ou sistemas operacionais que podem ser atualizados ou reparados de qualquer lugar. Alguns também estão utilizando equipamentos fáceis de substituir, ou componentes que podem ser enviados aos clientes para reparo automático.

A sua logística reversa está pronta para escalar?

Essas etapas irão ajudá-lo a ampliar a logística reversa, aumentar o tempo de revenda e aumentar a satisfação do cliente:

 

✔️ Digitalize o seu processo de logística reversa

 

Os consumidores devem ser capazes de exigir devoluções, obter códigos de barras, bem como agendar uma devolução no site ou no aplicativo de um vendedor, ou ainda rastrear as devoluções a partir de um link. Não seria ótimo? Se é possível, por que ainda não existe? Na verdade, existe.

 

As cadeias de suprimentos estão se tornando digitais por um motivo. Muitas empresas investem muitos dólares anualmente em instalações de suporte. Essas perdas podem ser minimizadas significativamente com a digitalização e automatização das primeiras etapas dos processos de logística reversa.

✔️ Saiba até onde vale a pena

 

A administração adequada do fornecimento de pedidos e a geração de relatórios de dados em cada nó da cadeia de suprimentos certamente resultarão em perdas reduzidas e em tempo de revenda mais rápido para devoluções.

 

Por isso, descubra até que ponto da cadeia de suprimentos compensará enviar aquele item. Quanto custará para enviá-lo a um cliente final direto do centro de arranjos? Quanto custará para entregar em uma loja específica? Deve ser enviado para um almoxarifado regional?

 

Para resolver essas questões, você precisará checar todas suas operações de remessa, além de seus procedimentos de logística reversa: preços e programação da frota, vida útil dos produtos, bem como estoque da loja, entre outros fatores.

✔️ Implemente transparência

 

Envie aos clientes uma mensagem confirmando que o motorista do veículo realmente retirou o produto. Envie outra quando as mercadorias devolvidas realmente chegarem a um centro de soluções. E quando o consumidor foi efetivamente reembolsado.

 

Avise o cliente se não der certo a distribuição agendada, e envie um link para ele mesmo reagende.

 

Dessa forma, você vai conseguir que os clientes confiem em suas operações de devolução, comece proporcionando total transparência em toda a circulação da logística reversa.

✔️ Otimize a logística reversa

 

Para finalizar, é importante ter uma mente voltada para a melhoria contínua no processo. Quando bem feita, a logística reversa irá minimizar as perdas e elevar a satisfação dos clientes.

Logística reversa: processo irreversível

Devido ao aumento da oferta e da demanda por produtos no e-commerce, mais produtos são devolvidos para o início da cadeia. Além disso, uma legislação baseada em princípios de sustentabilidade exige que muitas empresas resgatem diversos itens da sua produção. A logística reversa, então, tem por objetivo fazer com que uma peça retorne, como nos casos em que ela precisa ser reparada ou reutilizada.

 

Uma das vantagens de tudo o que falamos sobre a logística reversa é que o processo de implementação é o mesmo para indústrias de manufatura e serviços. Na indústria de serviços, a peça pode ser reparada para ser usada da mesma forma que uma peça nova.

 

Já na fabricação, a peça recondicionada pode perder seu valor. Por isso, as indústrias de serviços podem fornecer reembolsos, créditos, trabalho de garantia e outras atividades para criar conexões com o cliente.

 

✔️ Realidade do varejo

 

Vimos no artigo diversas estratégias que os varejistas podem utilizar para implementar logística reversa com eficiência em seu negócio. Se hoje a devolução é um fator corriqueiro no mercado, é possível "fazer do limão uma limonada" e transformar a complexidade da logística reversa em um ativo para o negócio. E existem diversas abordagens de sucesso nesse sentido.

 

Por isso, é fundamental estar atento às estratégias que deram certo. Para muitos varejistas, a política de devolução é um diferencial competitivo importante. A dica é ter insights sobre a análise de custo-benefício para mover itens pela logística reversa. É preciso criar uma função de controle para identificar como e quais produtos entram no fluxo de retorno. Dessa forma você gera conhecimento sobre o negócio e ideias para diminuir as perdas no processo de retorno do produto.

 

Além disso, é preciso organizar os produtos devolvidos por categorias. Há aqueles produtos que devem ser devolvidos a um ponto de distribuição ou encaminhados a um centro de vendas. Há outros que podem ser armazenados novamente. Em alguns casos, o produto pode ter que ser jogado fora ou reciclado. E em grande parte dos casos o cliente espera que o preço de compra seja reembolsado rapidamente e sem questionamentos.

 

Por isso, os varejistas precisam saber que a logística reversa começa no balcão de atendimento ao cliente. Eles não devem medir esforços para trazer os produtos de volta para a cadeia de suprimentos Dessa forma, é possível ao menos tentar recuperar o valor.

Para melhorar as estratégias internas, a logística reversa começa com a política de devoluções e treinamento para as equipes de vendas e entregas. Existem muitos procedimentos que podem entrar em vigor para orientar os profissionais sobre as devoluções. Dessa forma é possível tratar os produtos de maneira adequada para o reabastecimento.

 

Enxergar a logística reversa como um “acréscimo” ao planejamento pode custar caro a longo prazo. A chave para o sucesso é tratar a logística reversa com a mesma capacidade estratégica, de gerenciamento e investimento da logística tradicional, ou “de saída”.

 

✔️ A importância de se criar valor

 

Os retornos são uma parte esperada do comércio hoje, portanto, a falta de um programa abrangente irá decepcionar os consumidores, levando a avaliações ruins e perda de participação no mercado. Os especialistas dizem que até 20% de tudo o que foi comprado será devolvido.

 

Os vendedores devem estar cientes das políticas de devolução nos mercados online e garantir que divulguem todos os detalhes corretos sobre os produtos nas descrições dos produtos. A documentação dos pedidos enviados e recebidos é fundamental para evitar devoluções fraudulentas. Por isso eles devem inspecionar a mercadoria devolvida para garantir que atenda aos padrões de revenda.

 

Além disso, também vimos que clientes estão mais aptos a comprar se entenderem a política de devolução, mesmo que não devolvam o produto. Um processo de devolução respaldado por um sistema de logística reversa lhes dá tranquilidade. Você pode aumentar a satisfação do cliente com um processo e uma política de devolução fácil de usar, aumentando a fidelidade do cliente e fazendo novos negócios.

 

Por fim, a logística reversa  ajuda a reduzir as emissões nocivas e o uso de energia. Por essa razão, podemos dizer que ela está intrinsecamente alinhada com a sustentabilidade ambiental. Além de colaborar com o planeta, a empresa acaba melhorando sua imagem diante do público.

 

É fundamental estabelecer uma estratégia que permita criar uma cadeia de logística reversa separada para poder gerenciar alto volume de produtos. Com todas as vantagens da logística reversa em mente, e mantendo atenção nas tendências e recursos tecnológicos disponíveis hoje, é possível aprender com o que já funcionou no mercado.

 

Aproveita para conferir outros conteúdos sobre este e outros temas disponíveis no nosso site e Redes Sociais. Desejamos sucesso na sua jornada empreendedora!

Logística reversa
Logística reversa: o que é e qual a importância?
A logística reversa tem por objetivo garantir o retorno sustentável de resíduos para a cadeia produtiva.
Arquivo