A importância da inovação para os pequeno negócios!

Afinal, o que é inovação?

Avaliação
Sem votos

Publicado em 07/07/2021 | Atualizado em 07/07/2021

Imagem do Topo
Inovar na crise

Inovação se tornou uma palavra carregada de muito glamour no mundo dos negócios. Ela parece ser a responsável pelo sucesso de startups e de companhias que se tornaram gigantes e referências ímpares em seus segmentos. E ela também parece mais fácil de falar do que fazer.

 

Muitos empreendedores, principalmente os que estão à frente de pequenos ou médios negócios, sentem-se intimidados por este termo. Mas a verdade é que a inovação já está por si só no sangue do empreendedor, afinal, quando você inicia um novo negócio é por que descobriu uma maneira diferenciada de produzir ou de prestar um serviço, não é mesmo?

 

Por isso, é preciso desvincular um pouco esta imagem que se tem da inovação como a fonte do sucesso de negócios de grande liderança. Apesar de ela ser, sim, responsável por este tipo de crescimento e poder propiciar grandes evoluções para o seu negócio, quando se pensa nesta inovação glamourizada ela parece inalcançável, sendo apenas possível de se obter por meio de uma equipe de jovens trabalhando em um local de trabalho moderno e casual, com grandes investimentos financeiros.

 

Todo empreendedor é capaz de se utilizar da inovação para fortalecer seu negócio. Inovação nada mais é do que criar qualquer coisa nova. Pode ser um modelo de negócios, um produto, um serviço, um sistema de operação, a organização da equipe, a estrutura da empresa, etc.

 

Mas novo não no sentido de inédito. Nem toda ideia inédita agrega benefícios à empresa, seus funcionários ou seus clientes. A palavra-chave, quando se fala em inovação e que deve estar sempre na sua mente, é: valor.

 

Inovar compreende desenvolver uma nova ideia que seja capaz de agregar valor à forma como a sua empresa faz negócios. Assim, não é sua capacidade de realizar algo nunca visto antes que importa, mas a forma como ela é capaz de valorizar um negócio.

 

Por isso, tenha sempre em mente que toda vez que você encontra uma solução para um gargalo da sua empresa ou para uma nova necessidade do seu cliente, você está inovando. Viu, não é difícil e não está sempre atrelado a ideias mirabolantes e grandes investimentos financeiros.

 

Você é capaz de inovar, exatamente com a estrutura, a força de trabalho e o capital de que o seu negócio dispõe hoje. E a seguir, você vai ver que a capacidade de inovar não está restrita às mentes criativas, acostumadas a pensar fora da caixa.

 

É possível aprender e desenvolver técnicas de solução de problemas que vão te ajudar a fazer da inovação parte da realidade do seu negócio. E mais do que isso: a utilizá-la como uma poderosa ferramenta para superar desafios e, sobretudo, vencer eventuais crises que possam surgir no seu negócio.

 

Mas, saiba que apesar de a capacidade de gerar inovação não estar restrita a apenas algumas cabeças, há sim algumas premissas para que ela ocorra. Elas foram analisadas e desenvolvidas por Joseph Schumpeter.

 

Ele foi um economista austríaco que por meio de seu trabalho provocou grandes transformações nas democracias mundiais, nas teorias econômicas, nas estratégias de negócios e na própria história da economia global.

 

Graças aos seus estudos e suas teorias, ele é dado como o pai da inovação. Afinal, ele contribuiu com conhecimentos capazes de determinar a importância, destrinchar e estruturar a inovação, fazendo com que ela se torne plausível no contexto de negócios de todos os portes e possa ser desenvolvida e alcançada através de um método mais sistematizado, menos abstrato.

Condições para que haja a inovação

 

E para começar a implantar a inovação no dia a dia do seu negócio, veja as condições para que ela ocorra, conforme definido pelo célebre economista:

 

1. Em um dado período, deve haver possibilidades diferenciadas do ponto de vista econômico ou privado, seja em todo o mercado ou apenas em um setor;

2. O acesso a estas possibilidades devem estar limitado por fatores externos ou de qualificação pessoal;

3. O momento econômico deve permitir a criação de um planejamento confiável a partir do cálculo de custos.

 

Como você pode notar a partir destas três condições estabelecidas por Schumpeter com base em suas experiências e estudos, a inovação ocorre em um cenário bem específico e deve ser levada a diante de modo estruturado. Mesmo que algumas vezes os empreendedores inovem sem ter consciência destas premissas ou sem tomar os devidos cuidados, estes fatores estão sempre na equação.

 

E veja com cuidado especialmente o último requisito determinado pelo economista:

 

O cálculo de custos e planejamento. Estas devem ser as bases para qualquer ação tomada pela sua empresa, e no momento de inovar não poderia ser diferente. E no contexto da inovação tal exigência é muito importante, tendo em vista os riscos envolvidos em soluções inovadoras. Afinal, se é novo, provavelmente ainda não foi testado.

 

E em um momento de crise, ter um planejamento confiável baseado em cálculos precisos é ainda mais importante. Somente assim a inovação pode verdadeiramente servir como um propulsor para alavancar seu negócio em um momento de instabilidade, sem submetê-lo a riscos que podem ser potencializados por uma situação turbulenta.

Tipos de inovação

Para começar a inovar, você precisa compreender que não existe apenas um tipo de inovação. Inovar não significa apenas criar uma solução de negócios revolucionária ou mudar totalmente o curso da sua organização.

 

Há diferentes formas e categorias de inovação. Conhecê-las é a base para que você possa identificar as necessidades da sua empresa para não apenas sobreviver, mas até mesmo prosperar diante de um cenário de crise e estar pronto para liderar em seu mercado.

 

Os tipos de inovação que você verá nos próximos parágrafos foram desenvolvidos por Joseph Schumpeter. Apesar de existirem outras classificações dos diversos tipos de inovação existentes, como as do Manual de Oslo.

 

Assim, os modelos analisados a seguir foram selecionados por caracterizarem-se como a base dos diferentes tipos de inovação citados em diversos modelos teóricos.

 

Veja quais são os tipos de inovação da divisão de Schumpeter:

✔️ Inovação em processos

 

A inovação de processos é muito importante para negócios de todos os setores. Ela permite ampliar a competitividade da empresa e posicioná-la em condições de crescimento. Isto ocorre porque é principalmente por meio deste tipo de inovação que a empresa desenvolve meios de otimizar o emprego de tempo, insumos, força de trabalho e recursos financeiros.

 

A inovação de processos consiste no desenvolvimento de uma nova forma de produzir. Ela compreende modelos de manufatura que ainda não foram testados no segmento em questão. Ou seja, não implica necessariamente na criação de um modelo de manufatura ou prestação de serviços totalmente novo, mas sim na utilização em um setor onde nunca foi antes empregado, ou pelo menos não de forma sistematizada.

 

Assim, é possível emprestar um modelo de processos utilizado por negócios de outro setor, por exemplo. O importante é que esta ação ajude a empresa a gerar mais valor e a tornar-se mais competitiva.

 

Vale destacar a importância de envolver as pessoas para que se consiga conquistar a inovação de processos. Os colaboradores devem ser bem instruídos e compreender os métodos e objetivos da mudança, uma vez que eles são os responsáveis por executar os processos. Ouvir sua equipe também é muito importante, uma vez que ela conhece de perto todos os detalhes do funcionamento do negócio, podendo contribuir com sua visão.

✔️ Inovação de produtos

 

Os produtos geralmente estão no cerne do que se pesa em inovação quando o assunto é tratado na esfera dos negócios. Desta maneira, este provavelmente é o tipo de inovação com o qual os empreendedores estão mais familiarizados.

 

A inovação por produtos contempla a criação de soluções que ainda não são conhecidas pelo público ou de um tipo de produto que ainda não foi introduzido em um determinado mercado ou segmento.

 

Para conquistar a inovação de produtos, é muito importante estar atento às necessidades do mercado. São elas que vão ditar os caminhos possíveis para o lançamento de novas soluções. E vale destacar que você não precisa ter um conhecimento super aprofundado e uma mente extremamente imaginativa para trazer inovação de produtos ao seu segmento.

 

Assim, como na inovação de processos, você pode se inspirar em soluções criadas para outros mercados, que podem ajudar a agregar valor no mix de produtos ou serviços da sua organização.

✔️ Inovação de materiais

 

Este é quase um subtipo da inovação por processos, mas merece sua própria categoria, dado seu potencial de otimizar o desempenho e de agregar valor às soluções oferecidas por uma empresa.

 

A inovação na fonte de materiais consiste na conquista de uma nova forma de se obter insumos para a produção de um bem, seja ela já existente ou completamente nova.

 

Por trás deste tipo de inovação está o desenvolvimento de tecnologias e soluções que possam ampliar as margens pela redução no custo de produção ou pela criação de um novo benefício para o consumidor. O principal ponto que deve ser analisado pelo empreendedor para que seja possível inovar em suas matérias-primas é a pesquisa.

✔️ Inovação no modelo de negócios

 

Outro tipo de inovação que costuma vira às mentes dos empreendedores quando se fala no tema. Aqui, trata-se de desenvolver um negócio inédito. E vale destacar que não precisa ser uma ideia totalmente nova.

 

Para inovar no modelo de negócios, você pode analisar serviços e produtos fornecidos em outros países, bem como em outros segmentos e adaptá-los para a sua realidade. Neste âmbito, é muito importante lembrar-se da terceira condição para inovar disposta por Schumpeter e realizar um planejamento adequado, a fim de reduzir os riscos e prever a capacidade de desempenho da nova ideia de negócios.

 

A inovação nos negócios pode ainda ser segmentada em dois subtipos:

 

1. Inovação incremental: apesar de não trazer soluções inteiramente novas, agrega ganhos muito significativos para a organização e até mesmo para a indústria como um todo;

2. Inovação radical: são as inovações mais transformadoras, que a partir de sua tamanha novidade levam a transformações nas regras de competitividade de um dado segmento, bem como na forma de produzir ou presar serviços.

✔️ Inovação por monopólio ou dissolução de monopólio

 

Quando se fala deste tipo de inovação, há duas formas diferentes de se abordar:

 

1. Criação de um monopólio pelo lançamento de um produto ou serviço exclusivo na região;

2. Quebra de um monopólio pelo ingresso em um segmento dominado por uma única empresa.

 

Em ambos os casos, o empreendedor tem a oportunidade de conquistar clientes por desenvolver um forte diferencial competitivo. Para realizar este tipo de inovação, é preciso analisar um mercado local e investir em soluções que sejam capazes de solucionar as necessidades que muitas vezes os consumidores sequer sabiam ter, pela criação de um monopólio de produto ou serviço novo ou pela quebra de um.

6 maneiras de inovar em períodos de crise

Com o conhecimento do conceito, das condições para que aconteça e dos diferentes tipos de inovação, você terá mais facilidade pra implementar ações e soluções inovadoras no seu negócio. No entanto, para te ajudar a visualizar as possibilidades, vamos elencar aqui algumas formas de começar.

 

Como você vai ver, todas elas são de uma forma ou outra baseada nos conhecimentos e tipos de inovação já elencados aqui. No entanto, vão te ajudar a enxergar novas oportunidades.

 

Conheça a seguir 6 maneiras de inovar na crise!

 

1. Aposte no digital

 

A Internet e todas as suas possibilidades ainda são adventos muito recentes na nossa história. No entanto, já ganharam uma força surpreendente e tornaram-se parte do cotidiano das pessoas no mundo no inteiro.

 

Assim, dominar o mundo digital e apossar-se de todas as suas possibilidades é uma excelente forma de promover inovações que vão ajudar o seu negócio diante de uma situação de crise. Por exemplo, no momento que vivemos os efeitos da pandemia provocada pelo vírus COVID-19, com necessidade e importância do distanciamento social, as soluções digitais provaram-se indispensáveis à sobrevivência e ao crescimento de negócios de todos os setores.

 

Neste contexto específico, a possibilidade de se realizar transações e atendimentos por meio da Internet possibilitou que muitos negócios mantivessem suas operações e até mesmo que descobrissem novos mercados. No Brasil, sem dúvidas a chegada da pandemia do novo Coronavírus acelerou a adaptação das leis trabalhistas e das normas de atendimento clínico e médico por meios digitais, fomentando a inovação nestes e em outros setores.

 

Em outras situações de crise, vale analisar quais são os motores das dificuldades e como as ferramentas digitais podem auxiliar no combate a eles. Assim, você pode descobrir novas formas de manter sua empresa funcionando, explorar mercados que não estejam passando por instabilidade ou desenvolver novas soluções por meio da Internet.

2. Explore ao máximo seus recursos

 

Conhecer os recursos do seu negócio pode ser a chave para a inovação que vai ajudar sua empresa a superar um momento de crise. Por exemplo, recentemente, com as dificuldades e novas necessidades impostas pelo vírus COVID-19, marcas de segmentos que podiam sofrer com a passagem da pandemia pelo Brasil desenvolveram modelos inovadores de utilização dos recursos já existentes.

 

Empresas de bebidas e cosméticos redirecionaram seus parques industriais para a produção de materiais sanitários, como o álcool em gel, cuja procura aumentou, enquanto seu mix de produtos originais enfrentava queda nas vendas.

 

Quando surgir algum cenário de crise, revisite suas instalações, sua força de trabalho, seus equipamentos e potencial produtivo e tente identificar oportunidades de utilizar uma estrutura ociosa ou onerosa, para gerar resultados a partir de um modelo de negócios inovador.

3. Posicione-se lado a lado com o consumidor

 

Para superar uma crise por meio da inovação, é preciso mais do que compreender de que forma ela impacta seu segmento especificamente. É necessário entender de que forma os consumidores estão sendo afetados pela situação. Desta maneira é possível olhar para dentro da sua empresa, bem como para o seu setor em geral e identificar novas oportunidades de negócios, que agreguem valor para os consumidores no cenário instável.

 

E estar atento a outros mercados também é importante. Isto vai ampliar sua visão e potencializar sua capacidade de inovar dentro dos recursos e capacidades da sua empresa. Investir neste molde para inovar também promove outro benefício, que é muito importante durante as crises: a fidelização.

 

Com soluções bem alinhadas às necessidades dos clientes que também passam pela situação instável, você aumenta a satisfação, e, com isso fideliza mais. Isso se traduz em uma redução de custos para o seu negócio, que não vai ter de depositar tantos recursos na aquisição de novos clientes.

4. Descubra novas formas de promover a sua empresa

 

É muito comum que em situações de crise os recursos de comunicação e marketing estejam entre os primeiros a serem cortados. Mas este é um erro que o seu negócio não pode cometer se você pretende sair da turbulência em bom estado, e pronto para o crescimento.

 

Descubra como redirecionar os recursos do seu negócio para aplicar em estratégias de divulgação que auxiliem a manter ou aumentar as suas vendas. Para isso, vale a pena estar atento aos hábitos de consumo comunicacional dos seus potenciais clientes e desenvolver soluções criativas que ajudem a promover seus produtos e serviços com um bom retorno sobre o investimento.

5. Fique de olho na concorrência

 

Seja a situação de crise uma realidade interna da sua empresa, seja ela um fenômeno que atinge todo um mercado, é importante estar atento às práticas do seu concorrente. Analise com cuidado como ele oferece seus produtos e serviços, a que custo, com qual estrutura interna.

 

Você pode identificar falhas e novas oportunidades dentro do modelo de negócios dele e, assim, criar novas soluções ou diferencial competitivo para alavancar o seu negócio. Lembre-se de analisar não só os concorrentes que estão se saindo bem, mas também aqueles que estão sofrendo. Com isso você pode evitar falhas comuns e descobrir o que faz com que a sua empresa se saia melhor.

 

A partir desta análise, é possível reforçar o potencial do seu negócio e encontrar novas soluções que te ajudem a vencer a crise.

6. Escute seus clientes

 

Ninguém melhor para fomentar a inovação de produtos, processos e modelo de negócios do que o seu próprio cliente. Faça pesquisas de satisfação e invista em comunicação personalizada para descobrir quais são as dores que a sua empresa, e as outras do mesmo segmento, não estão sendo capazes de sanar.

 

Esta é uma forma muito simples de desenvolver soluções inovadoras e só é preciso investir em atendimento e relatórios para descobrir as respostas. A partir da identificação das necessidades, é possível aplicar os recursos necessários para aprimorar o seu negócio e suprir as lacunas que o cliente está testando.

Investir em inovação é investir no seu negócio

Neste artigo você conheceu o conceito de inovação, as condições para que ela possa acontecer e os tipos de inovação que existem, além de seis maneiras de inovar na crise. Com base neste conteúdo, agora você tem as ferramentas para fazer da inovação uma meta e uma realidade dentro do seu negócio, desfrutando de todos os benefícios que ela pode agregar para a sua empresa.

 

Para saber mais sobre o que é inovação e como inovar em tempos de crise, acesse https://youtu.be/u0pGucLjHa8https://youtu.be/engCncAvfZE

 

Esperamos que este artigo tenha contribuído no entendimento sobre o conceito de inovação. Aproveita para conferir outros conteúdos no nosso site e redes sociais. Desejamos sucesso na sua jornada empreendedora!

Inovação
Inovação 4.0 e a nova era do empreendedorismo
Com os consumidor conectado à internet e buscando soluções mais práticas e rápidas, é preciso que os negócios se adequem para atender as novas necessidades.
Arquivo
Inovação
Modelos de inovação testados mundialmente
Investir em inovação possibilita a empresa ser mais competitiva e ocupar um espaço de destaque no mercado.
Arquivo